Arrepio Produções
FacebookInstagramWhatsAppTwitterYouTube

Resenhas

Review de CD: Weakless Machine"MANIPULATION"

Sexta-feira | 22 de setembro de 2017
por Romulo Carlos

Compartilhe

 Weakless Machine :"MANIPULATION"

  Gravadora: Roman Roads - Nacional (2017)

Formada em 2015 na cidade de Porto Alegre,a Weakless Machine vem ganhando espaço e turbinando seu som, baseado em várias influencias,principalmente no  que podemos classificar de metal moderno.

Esteticamente o som é bem interessante,já que o trio gaúcho demonstra uma sincronia e uma maturidade acima da média, neste full lenght que é o primeiro da carreira.Ao invés de lançar um EP ou demo, o trio optou por lançar direto seu debut,e olha, não decepcionou!

"Heavy metal de qualidade,canções criadas e moldadas para encantar o ouvinte mais exigente".

Para aproveitar e aumentar ainda mais a divulgação do disco de estréia o trio lançou um videoclipe para a faixa "Unbroken",tendo como produção feita pela Roman Roads Artists Enabler. Uma das faixas mais pesadas do disco.Acompanhe meu raciocínio e assista agora o clipe: https://www.youtube.com/watch?v=SSDAcjGGvMA

"Manipulation" é um disco de peso absurdo,desde a parte instrumental que tem uma afinidade tremenda com as letras,  os instrumentos foram muito bem encorpados trazendo uma timbragem seca e precisa,com destaque para o baterista Luke Santos que fez um excelente trabalho,castigando os bumbos e fazendo nossa alegria. Na parte vocal, Jonathan Carletti consegue ser técnico e brutal ao mesmo tempo,e a guitarra de Fernando Cezar vem com notas precisas, dá pra sentir a criação de riffs (poucos e rápidos), não estaria completo se a cozinha viesse de vez em quando e sumisse de repente. Uma boa cozinha tem que ter um bom baixista e isso fica nítido com o contra-baixo de Gustavo Razia,trabalho magnifico,boas palhetadas e timbragens da hora!

Todo bom disco de metal tem que ter um som menos caótico para trazer equilíbrio,é o que acontece com a faixa " Death Knocks on My Door",uma sonoridade mais light e com final surpreendente.

Os destaques são muitos porque o disco é bom pra caramba,não é cansativo,é um disco muito bem produzido e pesado. Mais vamos lá,lembrando que essa é uma opinião pessoal e não absoluta. Pra mim, fica bem claro que os destaques estão na faixa de abertura "Manipulation" que é o título do disco, depois temos "Burning ALL" e "Death Knocks On My Door"(faixas 4,5 respectivamente)," Pain", uma faixa curta com menos de dois minutos,mais que impressiona pelo peso e os riffs de guitarra,além da faixa que fecha o disco " Unbroken",a qual eu havia falado bem no início,que é a mais pesada do disco.

O Disco  na versão digital,está disponível para audição no site da banda: www.weaklessmachine.com

A compra do cd no formato físico,além de camisetas e merchandise deve ser feita pela loja no facebook: https://likestore.com.br/store/showcase/weaklessmachine

O Debut, foi gravado nos estúdios Monostereo e Dry House, produzido pelo renomado produtor Renato Osório (Guitarrista do Hibria), a mixagem /masterização foram feitas no Black Stork Studios, a capa feita pelo artista Tiago Masseti,e  lançado pela Roman Roads. Trata-se de uma bela aquisição para os apreciadores de metal bem trampado e pesado,com produção supimpa e impactante!

Faixas:

1. Manipulation
2. Get Ready
3. Tarred With The Same Brush
4. Burning All
5. Death Knocks On My Door
6. Kill
7. Pain
8. Tribal Wars
9. Unbroken

 

Banda que gravou o disco:

Fernando Cezar: Guitarra

Jonathan Carletti: Vocal

Luke Santos: Bateria

Gustavo Razia: Baixo

Formação atual: Fernando Cezar: Guitarra,Jonathan Carletti: Vocal,Gustavo Razia: Baixo

 

Origem da Banda: Porto Alegre

Lançamento: 2017

Duração: 32 minutos e 27 segundos

Estilo: Metal

 

Contato: [email protected]

 

Mais Informações:

Facebook:www.facebook.com/w.machineband

Assessoria: www.metalmedia.com.br/weaklessmachine

 

Outras Resenhas

© 2009-2019 - Arrepio Produções - Patos de Minas - MG
itsit.es